Qualidade de vida

Quarentena: a importância de se alimentar bem

Pular o café da manhã, não ter horário para se alimentar e beliscar industrializados durante o dia, será que isso faz mal para sua saúde? Para saber isso e muito mais, conversamos com a nutricionista do Veran, Maila Tortelli.

Pular Refeições

Você tem feito todas as principais refeições do dia? Ou tem pulado alguma delas?

Segundo Maila, mudar o horário das refeições, seja por que você estar dormindo ou acordando mais tarde, não traz grandes prejuízos à saúde, desde que mantidas, “o ideal é que as refeições principais não sejam puladas, mesmo que feitas em horários fora do habitual, como iniciar o café da manhã um pouco mais tarde”.

 Outro ponto importante a se observar durante este período é a qualidade do sono, já que o acúmulo de noites mal dormidas e maus hábitos alimentares interferem na imunidade corporal.

Escolha dos alimentos

Se antes a correria do dia a dia era desculpa para alimentação errada, estar dentro de casa permitiu priorizar os hábitos saudáveis. Para quem está em serviço home office, ajudando os filhos nas atividades escolares e ainda mantendo a casa em ordem, os fast food podem parecer uma boa opção, mas lembre-se que criar bons hábitos neste período irão ajudar na manutenção da sua saúde.

“Segundo o que se sabe da Covid-19, o agravamento da doença está ligado a doenças preexistentes, como diabetes, hipertensão, obesidade, doenças pulmonares e a baixa imunidade. Como muitas destas doenças se desenvolvem pela alimentação inadequada é fundamental pensarmos na escolha dos alimentos, priorizando legumes, verduras e frutas”, orienta a nutricionista.

Aproveite os momentos juntos

Antes da quarentena quantas vezes você conseguia reunir a família em volta da mesa no dia a dia?

Estar em família nas refeições é muito mais que uma tradição histórica, pois esses momentos de união ajudam no fortalecimento dos laços e na qualidade de vida.

Segundo um estudo canadense da Universidade de Montreal, quando as famílias têm a rotina de se sentar à mesa para pelo menos uma refeição, consume-se menos refrigerantes e alimentos gordurosos, além das crianças ficarem menos agressivas e mais ativas. A explicação do estudo é que o momento de socialização a mesa beneficiava a interação e a conversa em família, com a divisão das preocupações e a discussão de problemas em um ambiente seguro e acolhedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *