Qualidade de vida

Lavar as mãos é simples, rápido e salva vidas

lavar as mãos

Ação é capaz de evitar a contaminação e propagação de doenças 

Durante o nosso dia usamos as nossas mãos para tudo, trabalhar, cuidar da casa, dos filhos, dirigir… Infinitas ações onde tocamos em diversas superfícies e, depois levamos as mãos aos olhos e a boca sem nem perceber. Uma ação rápida e simples de higienizar as mãos é a forma mais eficaz de controlar infecções e prevenir a transmissão de microrganismos.

O hábito de higienizar as mãos corretamente e prevenir infecções sempre esteve presente na rotina dos profissionais de saúde, para proteção própria e de todos os pacientes. No último ano, essa rotina de cuidado constante virou essencial para todos, para evitar a contaminação pelo coronavírus. Para relembrar a importância do ato, a OMS (Organização Mundial de Saúde) comemora todo dia 5 de maio o Dia Mundial de Higienização das Mãos, data que deve ser lembrada, estimulada e executada por todos. 

Higiene 

Lavar as mãos virou regra número um quando falamos sobre Covid-19, mas os hábitos de higiene nem sempre foram assim no Brasil e no mundo. Lavar as mãos, tomar banho todos os dias e escovar os dentes eram vistos como vilões da saúde, pois tiravam a grossa camada de cascão que acreditavam proteger o corpo das doenças, mas – ainda bem – a partir do século XIX este hábito começou a mudar e a higiene passou a fazer parte do dia a dia das pessoas ao redor do mundo.  

Segundo a enfermeira especialista em terapia intensiva, Ana Carolina Gomes, a não higiene das mãos deixa o nosso organismo exposto a várias doenças, além da possibilidade de transmitirmos doenças ao próximo. “No nosso dia a dia devemos pensar na higienização das mãos de uma maneira prática. Por exemplo, vou tocar em um dinheiro e depois no alimento? Encostei a mão suja na minha máscara? Pois são momentos rápidos que podem gerar contaminação. Muita gente fica impressionada quando explico que devemos lavar as mãos antes de usar o banheiro e depois também, pois se não lavarmos as mãos antes vamos nos contaminar na hora do uso. Os microrganismos estão em lugares que não enxergamos, então sempre devemos nos precaver e pecar pelo excesso”. 

Água e sabão ou álcool em gel? 

Qual é o melhor método para higienizar as mãos? Será que existe um mais eficaz contra a Covid? 

“Os dois processos fazem uma boa higiene das mãos. O que diferencia é o material e o tempo de lavagem. Com o álcool em gel, uma boa higienização demora cerca de 30 segundos e com água e sabão entre 40 segundos a 1 minuto. Opte pelo álcool em gel, quando não houver água e sabão disponível ou estiver na rua”, explica Ana. 

Uma dica valiosa é ficar atento as mãos, sempre que perceber que o álcool em gel deixa a pele muito “grudada”, ou for visível a sujeira, lave as mãos com água e sabão. O importante é estar com elas sempre limpas e você protegido. 

Além disso, não esqueça que os cuidados e prevenção com a Covid-19 não param por aí, mantenha o isolamento social, utilize a máscara e lave bem as mãos! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *