Qualidade de vida

Faz mal tomar remédios vencidos?

data-de-validade-dos-remedios-2

Manter um pequeno estoque de medicamentos em casa pode fazer toda a diferença em algumas situações, por exemplo, uma azia ou dor de cabeça repentina. O problema é que esta prática costuma ser um estímulo à perigosa automedicação, o que pode levar ao uso do medicamento mesmo sem a necessidade. Além disso, nessas horas você acaba não prestando atenção no prazo de validade.

De acordo com determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), todos os fabricantes são obrigados a estampar nas embalagens as datas de fabricação (mês e ano) e de validade (mês e ano), assim como o número do lote.

Essa data limite para a utilização do produto é definida pela própria indústria farmacêutica mediante testes, ou seja, depois daquela data os laboratórios não garantem mais a capacidade, eficácia e segurança do medicamento. É claro que isso não acontece de uma hora para outra. A efetividade vai diminuindo lentamente com o tempo.

Mas o que pode acontecer se a pessoa tomar um medicamento vencido?

Ele não terá a eficácia que está esperando. Por exemplo, se um remédio para dor de cabeça estiver com a data de validade vencida há dois ou três dias, talvez a única consequência seja ter que esperar mais pelo efeito.

Por outro lado, se for um medicamente de uso contínuo, como os indicados para o controle de diabetes, hipertensão ou, ainda, se for um antibiótico, a perda da eficácia pode pôr a vida em risco, por isso o conselho é não arriscar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *