Prateleira

Arroz: aprenda a diferença entre branco, parboilizado e integral

tipos-de-arroz

O arroz está presente no prato de praticamente todo brasileiro. Consumido em pelo menos uma refeição por dia, ele harmoniza bem com proteínas, legumes e verduras, além de ser a estrela principal em algumas receitas, como em risotos. A combinação típica brasileira, o famoso arroz com feijão, deixa as refeições super nutritivas.

A composição do grão classifica-o como carboidrato, por isso é considerado um alimento rico em energia. Sua classificação depende do processo de beneficiamento do grão, que indicará o tipo a que pertence. Entre os tipos de arroz que são mais consumidos no Brasil estão o branco (agulhinha), o parboilizado e o integral.

Segundo a nutricionista do Veran, Maila Tortelli, em uma escala de benefícios e nutrientes, estes três tipos de arroz podem ser classificados do “melhor para o pior”, sendo o integral o mais nutritivo, seguido do parboilizado e do arroz branco. Seu consumo diário depende do gasto calórico, “cada indivíduo tem suas necessidades básicas de carboidrato diário, mas a recomendação básica de consumo é de 2 a 4 colheres de sopa por refeição”, indica a nutricionista.

Os benefícios do consumo do arroz não se limitam em nutrientes. Vamos entender um pouco mais da diferença entre os grãos?

Branco, agulhinha ou polido

O arroz branco é o tipo mais consumido no Brasil. Durante seu processo de fabricação sua casca é removida, deixando-o menos nutritivo, já que é na casca que estão concentradas as fibras, as vitaminas e os minerais.

Parboilizado

O arroz parboilizado é tão rico em nutrientes como o integral, pois durante o processo de produção o grão fica imerso em água quente durante horas, transferindo as vitaminas e os minerais presentes na casca para o interior do grão. Sua fixação dentro do grão acontece após ele ser exposto a altas temperaturas.  A última etapa de produção consiste no polimento, igual o arroz branco, para que as cascas sejam removidas.

 Integral

O arroz integral contém 5x mais nutrientes que o arroz branco, sendo rico em vitaminas, minerais e fibras. Como as cascas não são removidas na produção, ele retém melhor as qualidades do grão e dá mais saciedade. Vale a pena investir no seu consumo, mesmo que seu cozimento seja mais demorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *