Acontece no Veran

Amor de mãe, aquele que se multiplica a cada dia

materia-dia-das-maes-2

No segundo domingo do mês de maio comemoramos uma das datas mais doces, o Dia das Mães.  Um dia especial para celebrar esse amor que só aumenta durante os 365 dias do ano.  Para homenagear nossas clientes-mães, conversamos com duas gerações de mães da família Prado.

A cliente Tayna Rodrigues do Prado é mãe do pequeno Pietro de 3 anos, em seu terceiro ano comemorando o Dia das Mães, descobriu que, mesmo sem planejamento, a maternidade foi a melhor coisa de sua vida. “Quando descobri que estava grávida, no início fiquei assustada, principalmente por a maternidade não ser parte dos meus planos e ter consciência que muita coisa mudaria em minha vida, mas depois que aceitei ficou tudo mais fácil, os passos foram mais leves e tudo foi ficando divertido”, conta.

Após virar mãe a rotina da educadora física mudou completamente, desde os estudos e trabalho, o lazer com os amigos até a forma como administrar seu dinheiro, “sentia falta da minha rotina antiga, de ver pessoas, de sair de casa, de conseguir me virar sozinha, mas eu sempre tive muito a ajuda de meus pais. Até hoje eles me ajudam a segurar as pontas em todos os aspectos, graças a eles pude voltar a trabalhar, estudar e até mesmo curtir uma balada, ver minhas amigas e ter novos relacionamentos”, explica Tayna.

A avó de Pietro, Valeria Maria da Silva, foi mãe muito jovem, aos 18 anos e tem nos filhos, Tayna e Cauã, o seu melhor projeto de vida, “ser mãe é ganhar a enorme oportunidade de conceber um ser humaninho que nos proporciona o maior amor que existe e a gente nem sabia, já ser avó, é ter a chance de aprimorar o que já vivemos antes, em uma nova experiência simples e pura”.

A rotina de avó é diferente de mãe, hoje com o tempo livre, a professora de educação infantil não precisa seguir um cronograma certinho para dar conta de tudo, filhos, casa, trabalho. Mas, apesar de ter os filhos criados, Valéria conta que o trabalho ainda existe, “como meus filhos ainda moram comigo, não é difícil dar um palpite ou opinião, acabo me intrometendo um pouco, mas é como dizem, filho criado, trabalho dobrado”, conta Valéria.

Se para Valéria, a maternidade era um sonho mesmo antes de se concretizar, para Tayna a magia de ser mãe se tornou real após o Pietro chegar, “hoje eu não me vejo sem meu filho, ele é a melhor parte de mim e sou uma pessoa muito melhor depois que ele nasceu. Descobri que ser mãe é saber educar e dar amor ao mesmo tempo, é sempre tirar forças para cuidar e estar pronta para qualquer situação. Eu quero estar sempre por perto, desejando felicidade, saúde e coragem para que ele conquiste tudo o que desejar, sem permitir que ninguém nunca roube seus sonhos e sua fé”, deseja para Pietro.

Neste Dia das Mães, desejamos a essas, e todas as mães, o mesmo que elas desejam aos seus filhos, felicidade!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *